Faça seu Login

ME APRESENTANDO E FALANDO DE PESCARIAS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ME APRESENTANDO E FALANDO DE PESCARIAS

Mensagem por Marcos A em Qua Abr 21, 2010 10:25 pm

Ola pessoal! Já fáz quase um ano que comecei a acessar sites e foruns de pesca e participo de alguns e hoje, voltando a pesquisar sobre a pesca da tilápia, encontrei este forum, entretanto, para minha surpresa, o único artigo que ví ,se refere a dicas de massa. Sinceramente esperava muito mais, porem, já que me considero um tilapeiro e já que o slogan deste forum é:"SO NAO PEGA QUEM NAO SABE", vou falar um pouco de minha experiência neste tipo de pescaria:
Antes disso, vou me apresentar: Meu nome é Marcos A.Cavalcanti, moro em Curitiba-PR, sou aposentado, tenho 64 anos e embora pesque desde guri, comecei pescar tilápias a uns 15 anos atrás, sendo assíduo frequentador da Represa Capivari Cachoeira, no Município de Campina Grande do Sul - RM de Curitiba.
A pesca da tilápia para mim, sem desmerecer outras e outros peixes, uma vêz que já fui pescador de praia e de rios, fáz parte de meu dia a dia, embora aqui, esta pesca só aconteça a partir do final da primavera e durante o verão.
Uma afirmação que me deixava bastante indignado, ditas ou escritas em sites de pesca, era que a tilápia é um peixe fácil de ser capturado ou um tipo de pesca para principiantes.
Ora, se considerarmos o assunto, podemos dizer que outros tipos de peixe, tambem o são, mais para quem tem experiência em pescá-los, certo?
Mais no caso das tilápias, penso que a razão, tenha sido, porque ela foi a "coqueluche" de muitos P&P, onde era colocada uma grande quantidade das mesmas em tanques relativamente pequenos e rasos e obviamente confinadas, ficava fácil capturá-las, aliás, estes locais hoje estão diversificados com outros peixes, muitos da bacia amazônica, que são verdadeiros trofeus e vendo por este modo, tambem é facilitada sua captura.
Agora, pescar tilápias numa represa, não é para qualquer um e quem conhece o assunto, sabe do que estou falando, tanto que quando comecei, levei quase dois anos para aprender os macetes e na época, os tilapeiros experientes, não davam dicas.
Foram inúmeras pescarias, quase sempre decepcionantes, mais aos poucos, ouvindo o papo dos mestres, fui pegando uma dica aqui, outra acolá e todas, eram colocadas em prática.
Na verdade, como se diz na gíria: ELES CONTAVAM O MILAGRE MAIS NÃO O SANTO.
Considerando o que acima expus, decidi, transmitir aos "NOVATOS', um pouco de minha experiência, apesar que da parte deles, é preciso praticar e isto significa acima de tudo persistir sempre, então vamos ás dicas e macetes:
1) A tilapia é um peixe arisco e matreiro, principalmente os grandes exemplares, portanto, pescá-las em represas, a regra de ouro é evitar o barulho, desde a chegada e durante a permanência na pescaria, então, pular no barranco, deixar cair entulhos na água, ficar se movimentando de um lado pro outro nas margens, é fracasso na certa.
2) Particularmente fico pescando de dois a treis dias e noites, então, a outra providência , depois de preparar o pesqueiro é formar uma barraca de pesca, para a qual utilizo um guarda-sol e sobre o mesmo estendo uma lona e aqui um detalhe importante, a cor destes acessórios e de nossas roupas não devem ser chamativas, tais como: amarela, laranjada, vermelha, verde ou azul claro e branco, pois as tilapias as notam e somem do pesqueiro.
A próxima etapa é ter em mãos as tralhas de pesca, varas e suportes das mesmas, caixa de pesca, iscas, cevas, refletor, lanterna, cadeira, samburá, passaguá, etc.
3) Ter o material apropriado ou seja:
a) Usar varas telescópicas de mão, no tamanho adequado á profundidade do pesqueiro, lá no Capivari, por serem íngremes, usamos varas entre 2,60 a 3,00 metros, especialmente a noite, porque as tilapias encostam nas margens.
b)Linhas: Recomendo as de diâmetro de 25 a 30mm, de boa procedência, linhas mais grossas, são evitadas pelos peixes.
c) Anzois: Chinú 2, 3 e 4 ou marusseigo do mesmo tamanho.
d) Flutuadores: Boias de isopor de 2 a 3 cm para pesca de meia água e penas de até 20cm para a pesca de fundo. DETALHE na cor branca.
e) Chumbo: de peso proporcional aos flutuadores.
4) Preparo da linha para pesca de fundo:
A linha pode ser no comprimento de uns 20 cm alem do cabo da vara, nela colocar a pena e depois o chumbo correspondente, mais ele deve correr solto na linha, pois se for preso, a tilápia larga a isca. Depois um girador pequeno, onde o chumbo irá parar e na outra extremidade do mesmo, amarrar outro pedaço de linha de uns 20cm e então, amarrar UM ANZOL. Obviamente que a pena deve ser regulada de acordo com a profundidade do pesqueiro, podendo ficar totalmente deitada ou levemente inclinada, com a prática, cada um escolhe como melhor se adaptar.
5) Cevas: Ela é importantíssima, porem, o excesso ou falta, fazem a diferença, então como saber a quantidade? Perguntar á outro pescador, se alguem que ocupou o lugar anteriormente, como cevou, que tipo de ceva usou, etc. Se isto não for possível, ir cevando aos poucos e ainda:
a) Qual ceva utilizar? Bem aqui usamos ração de coelho, de peixe, de cavalo com melaço, farelo de trigo, quirera e milho sêco, milho verde, capins e erva-doce. Não necessáriamente todas em cada pescaria, serão de acordo com as iscas.
6) Iscais: Bicho da laranja, usar entre 3 a 5 unidades de acordo com o tamanho das larvas e a minhoca comum, colocar inteira pelo meio e a ceva é: uma das rações, farelo, quirera e milho sêco;
Milho verde: o próprio um único grão e para cevar cortar os grãos, no sentido vertical da espiga;
Capins e erva-doce - estas serão as cevas.
OBS: Darei uma dica especial como pescar com capim e erva doce numa próxima.
7) Pesca Noturna: Nela é indispensável usar o refletor a gás. Veja bem REFLETOR e não LAMPIÃO. Então o refletor deve ser aceso, logo que começar a escurecer, depois regular a luminosidade, para visualizar a pena de cada linha e por isto ela deve ser de cor branca. Não ficar aumentando ou diminuindo a luminosidade, isto espanta as tilápias. É recomendado ter uma lanterna para sair e voltar do pesqueiro, porem jamais iluminar a água, tambem espanta os peixes.
De tudo que mencionei, tem o detalhe fundamental que é o seguinte:
A tilápia grande, não afunda a pena, fáz um pequeno movimento na mesma, quase que imperceptível, perder este momento... adeus a isca.
Vocês pensam que acabou?
Não, tem muito mais, porem fica para a próxima.
Marcão.

Marcos A
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum